top of page
  • Foto do escritorCEFAE

Letícia Sabatella descobre que tem espectro autista. Entenda os sinais e como identificá-lo.


Atriz de 52 anos foi diagnosticada tardiamente, mas recordou que a retração e as dificuldades de socialização na infância poderiam ser sinais do transtorno. Entender os sinais do transtorno do espectro autista (TEA) é fundamental para um diagnóstico precoce e intervenção eficaz. Embora os sintomas possam variar amplamente, aqui estão alguns sinais comuns de TEA:

  1. Dificuldades na Comunicação: Crianças com TEA podem ter dificuldade em desenvolver habilidades de comunicação, como fala atrasada, falta de interesse em iniciar ou responder a conversas e dificuldade em compreender o tom de voz e a linguagem corporal.

  2. Dificuldades na Interação Social: Pessoas com TEA podem ter dificuldade em entender e responder a pistas sociais, como contato visual, expressões faciais e gestos. Elas podem parecer retraídas e ter dificuldade em fazer amigos.

  3. Comportamentos Repetitivos: Comportamentos repetitivos, como balançar o corpo, bater as mãos ou repetir palavras ou frases, são comuns em pessoas com TEA.

  4. Interesses Limitados e Intensos: Algumas crianças com TEA têm interesses intensos e altamente específicos, muitas vezes se fixando em um único tópico. Isso pode ser chamado de "hiperfoco".

  5. Resistência à Mudança: Pessoas com TEA podem ter dificuldade em lidar com mudanças na rotina e podem ficar ansiosas ou perturbadas por eventos inesperados.

  6. Sensibilidades Sensoriais: Algumas pessoas com TEA podem ser hipersensíveis ou hipossensíveis a estímulos sensoriais, como som, luz, toque e textura. Isso pode levá-las a reagir de maneira incomum a estímulos sensoriais.

  7. Atraso no Desenvolvimento: Em muitos casos, o diagnóstico de TEA ocorre após observar atrasos no desenvolvimento, como fala, linguagem, habilidades motoras ou comportamentos sociais.

É importante lembrar que o TEA é um espectro, o que significa que os sintomas variam de leves a graves. Além disso, muitas pessoas com TEA têm habilidades excepcionais em áreas específicas, como matemática, música ou arte. Um diagnóstico precoce e o acesso a intervenções apropriadas, como terapia comportamental e de fala, podem ajudar as pessoas com TEA a desenvolver habilidades sociais e de comunicação.

Se você suspeita que uma criança ou um adulto possa ter TEA, é fundamental buscar a avaliação de um profissional de saúde especializado. O diagnóstico precoce e o início das intervenções adequadas podem fazer uma grande diferença na qualidade de vida e no desenvolvimento de indivíduos com TEA.

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page