top of page
  • Foto do escritorCEFAE

Emergência Oncológica: Agindo Rapidamente na Luta contra o Câncer

Atualizado: 8 de set. de 2023


O câncer é uma doença complexa e assustadora que afeta milhões de pessoas em todo o mundo. Quando se trata de um diagnóstico de câncer, o tempo é essencial. É por isso que a detecção precoce e o acesso rápido ao tratamento são fundamentais para aumentar as chances de cura. No entanto, em alguns casos, ocorrem emergências oncológicas que requerem ação imediata e intensiva.


Uma emergência oncológica ocorre quando uma complicação relacionada ao câncer ameaça a vida do paciente ou causa danos significativos ao seu bem-estar. Essas emergências podem surgir devido ao próprio tumor, aos efeitos colaterais do tratamento ou a outras complicações associadas à doença. É importante reconhecer os sinais de alerta e buscar ajuda médica imediata quando eles surgirem.


Existem diferentes tipos de emergências oncológicas, cada uma com seus próprios sintomas e abordagens de tratamento. Alguns exemplos comuns incluem:

Síndrome da Vena Cava Superior: Quando o tumor comprime ou bloqueia a veia cava superior, que é responsável pelo retorno do sangue do corpo ao coração, pode ocorrer uma emergência. Os sintomas incluem inchaço do rosto, pescoço e braços, dificuldade respiratória e distensão das veias do pescoço. O tratamento pode envolver radioterapia, quimioterapia ou até mesmo cirurgia para aliviar a obstrução.


Compressão Medular: Ocorre quando um tumor pressiona a medula espinhal, causando dor nas costas, fraqueza nos membros, perda de sensibilidade e disfunção dos órgãos. Essa emergência requer intervenção médica urgente, como radioterapia, corticosteroides e, em alguns casos, cirurgia.


Pericardite Constritiva: Alguns tipos de câncer podem causar inflamação do pericárdio, a membrana que envolve o coração. Isso pode levar à pericardite constritiva, uma condição em que o pericárdio fica rígido e não permite que o coração se expanda completamente. Os sintomas incluem falta de ar, fadiga, inchaço nas pernas e dor no peito. O tratamento pode envolver drenagem do líquido pericárdico, medicamentos anti-inflamatórios e, em casos graves, cirurgia.


Síndrome da Lise Tumoral: Ocorre quando um tratamento eficaz contra o câncer destrói as células tumorais em uma taxa muito rápida, liberando substâncias nocivas na corrente sanguínea. Isso pode sobrecarregar os órgãos, levando a complicações graves, como insuficiência renal, distúrbios metabólicos e arritmias cardíacas. A prevenção e o tratamento envolvem hidratação adequada, uso de medicamentos e monitoramento cuidadoso.


É fundamental que pacientes com câncer estejam cientes das emergências oncológicas e tenham um plano de ação estabelecido em conjunto com sua equipe médica. Além disso, é essencial buscar atendimento médico imediato se ocorrerem sintomas de emergência oncológica.


É importante ressaltar que o suporte emocional também é fundamental durante esses momentos difíceis. Pacientes e familiares devem procurar apoio de profissionais especializados, grupos de apoio ou organizações que ofereçam suporte a pessoas com câncer.


No combate ao câncer, cada minuto conta. O conhecimento sobre as emergências oncológicas pode salvar vidas, permitindo uma intervenção rápida e eficaz. A conscientização, a prevenção e o acesso aos cuidados adequados são fundamentais para enfrentar essa doença com a melhor chance possível de recuperação.

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page